O Instituto Internacional Juarez Machado (IIJM) é uma declaração de amor do artista à cidade de Joinville e à arte. Onde um artista de gabarito internacional deseja oferecer aos seus conterrâneos um lugar para expor suas obras (e de outros artistas) de forma profissional e com qualidade, como a encontrada nos grandes centros mundiais.

O lugar é impecável, com uma arquitetura primorosa, e onde o planejamento foi realizado com perfeição. E, onde se percebe o capricho nos mínimos detalhes.

Quem é Juarez Machado

Definir o multifacetado Juarez Machado é difícil. Como definir alguém que é ao mesmo tempo pintor, cenógrafo, decorador, escultor, desenhista, jornalista, ator, escritor, mímico, caricaturista, ilustrador e cartunista? Um dos pintores mais famosos e bem-sucedidos do Brasil, Juarez brilha em várias áreas e no mundo todo.

Nascido em Joinville em 1941, sempre foi estimulado pela mãe e pelo pai, um caixeiro viajante com uma mente mais aberta. Conta sua biografia que estudou na Escola de Música e Belas Artes do Paraná entre 1961 e 1965. Juarez sempre foi um apaixonado por sua cidade, mas voou o mundo. E fez do Rio de Janeiro seu lar em 1966 e depois Paris, onde está desde 1986.

Clientes Famosos

Entre os apreciadores e colecionadores de suas obras estão nomes como Jack Nicholson e Catherine Deneuve, com quatro obras de Juarez cada um. Mas não para por aí! Suas pinturas serviram de inspiração para o cenário de cores intensas e iluminação do filme “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” (2001), do diretor Jean-Pierre Jeunet.

Teatro Juarez Machado

A cidade que ele tanto ama, também retribuiu todo carinho que ele tem dedicado à cultura e a ela. Além do título de Cidadão Honorário ganho em 1982, Juarez ganhou um teatro com seu nome, inaugurado em 2001. Juarez recebeu também a Ordem do Mérito de Rio Branco do presidente da República em 1990.

Também se vê uma linda e enorme obra sua na porta de entrada do Centreventos Cau Hansen, onde está o teatro e que também abriga a única filial da Escola do Ballet Bolshoi fora da Rússia.

Estilo

Juarez é um artista irreverente e suas obras trazem, muitas vezes, críticas sociais com este traço. Dono de um estilo único, ele afirma ter prazer em pintar e contar histórias. Ele não faz telas só para enfeitar paredes. Suas obras são sempre significativas de forma que ao parar em frente a uma tela dele, percebe-se que ela tem algo a apresentar.

Criação do Instituto Internacional Juarez Machado

O Instituto Internacional Juarez Machado (IIJM) nasceu da vontade de fazer um “espaço para as artes”. Ele queria um lugar para expor suas obras e de outros artistas de forma profissional e bem administrada, como as que via no velho mundo.

O Instituto não fica bem no centro comercial de Joinville, mas ainda na região central da cidade. A região ao redor dele é muito bonita, com muito verde, lindas residências e até outros centros culturais. Numa área bem nobre da cidade, o Instituto não poderia estar melhor localizado.

Os pavilhões foram projetados pelo próprio Juarez Machado e que, segundo ele, é uma homenagem à história e à cultura de Joinville. Por isso, pode-se observar “detalhes em enxaimel na parte externa e a estrutura remete às fábricas de tecidos, com o telhado inclinado e grandes janelas no piso superior”.

Normalmente segue-se direto para o pavilhão mais recente, onde estão as obras de Juarez Machado. E, onde também se encontra a bilheteria, a biblioteca e um delicioso café.

Jardim

O jardim do Instituto também é uma atração! Muito bem cuidado e com plantas típicas da cidade, ele foi planejado para integrar os pavilhões e a casa do artista. Além disto, ele ainda teve de manter sua essência, como era na época sua mãe. Com um banco para se sentar e apreciar a tranquilidade do lugar, nada por ali parece estar fora do lugar.


+ 55 (47) 3278 7402
Rua Jacob Eisenhut, 223
Edif. Royal Bussines – Sl. 501
Atiradores – Joinville/SC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>